Etanol

Etanol

foto: Usina São João

O etanol combustível é menos inflamável e menos tóxico que a gasolina e o diesel. Ele pode ser produzido a partir de biomassa (resíduos agrícolas e florestais). No Brasil, ele é produzido principalmente da cana-de-açúcar. Nos Estados Unidos, o milho é o mais usado.

O uso de etanol combustível teve seu primeiro ápice no país a partir da década de 70, com a crise de petróleo no mundo e o nascimento do Proálcool (Programa Nacional do Álcool) em 14 de novembro de 1975. O programa incentivava o cultivo da cana-de-açúcar e provia recursos para construção de usinas e tinha como apelo o fato de ser uma fonte de energia renovável e menos poluidora que os derivados do petróleo, o que possibilitou o desenvolvimento de uma tecnologia 100% nacional. A tecnologia dos carros flex trouxe ainda mais consolidação para o setor.

O etanol anidro no Brasil é usado também como aditivo à gasolina na porcentagem de 20% a 25%, por força de lei. Nesse caso é o etanol anidro (sem água), de especificação mínima 99,3° INPM (por peso), enquanto o etanol fornecido nos postos é o hidratado, de 92,6° a 93,8° INPM.