Biomassa

Unicamp e Shell constroem laboratório

A Unicamp inaugurou o Laboratório de Caracterização dbagaçoe Biomassa, construído com o apoio da Shell Brasil Petróleo Ltda. Foram investidos R$ 7,9 milhões, sendo R$ 6 milhões em obras físicas e aquisição de equipamentos.

O laboratório é vinculado à Faculdade de Engenharia Química (FEQ) e tem 1.300 m2 de área construída. A meta é dar suporte às pesquisas em torno da biomassa. A professora Maria Aparecida Silva, uma das idealizadoras do projeto, diz que o parque tecnológico do Laboratório de Caracterização de Biomassa é constituído por equipamentos novos e por alguns que já estavam em operação no Laboratório de Recursos Analíticos e de Calibração (LRAC) da FEQ. “Juntos, eles constituem uma infraestrutura de pesquisa de elevada qualidade. Nós dispomos, por exemplo, desde microscópio eletrônico até microbiorreatores de última geração”, informa.

Embora o laboratório tenha uma vocação natural para dar suporte à pesquisa sobre a biomassa (leia-se biocombustíveis, principalmente etanol de segunda geração), reafirma a professora Maria Aparecida, ele pode servir a pesquisadores de diversas áreas, como de alimentos, biologia e química, para ficar em somente três exemplos. “A unidade certamente será muito útil a todos aqueles que precisarem fazer caracterização de sólidos”, diz a docente.

Segundo ela, as conversações para a construção do Laboratório de Caracterização de Biomassa tiveram início em 2007. Na ocasião, Unicamp e Shell discutiam a formalização de um projeto de pesquisa colaborativo na área de biocombustíveis, mas a Universidade não dispunha da infraestrutura necessária. Surgiu, então, a ideia de se erguer um espaço específico para essa finalidade.

        Imprensa Sifaeg com dados da Assessoria da Unicamp  

Deixe um comentário