Pesquisa

Alternativas para reduzir consumo de água nas usinas

- Manutencao de usainas1As unidades sucroenergéticas investem em tecnologia para menor utilização de água. Crédito: Niels Andreas

O balanço também fornece dados que permitem estimar o consumo de efluentes e estabelecer o tipo de operação unitária para o seu tratamento

 Um levantamento realizado pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP), em conjunto com a Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Piracicaba, permitiu traçar um diagnóstico quanto à intensidade da utilização de recursos hídricos nas atividades relacionadas ao cultivo da cana-de-açúcar. Os dados obtidos auxiliam no desenvolvimento de soluções sustentáveis para as produções de etanol e de açúcar.

 O Brasil é o maior produtor de cana, de açúcar e de etanol de cana do mundo.no País funcionam 347 usinas. Segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), na safra 2013/2014 foram produzidos 40,97 milhões de toneladas de açúcar e 27,17 bilhões de litros de etanol numa área plantada de 8,8 milhões de hectares. Isso significa que houve o consumo aproximado de 882 milhões de metros cúbicos (m³) de água pelas usinas, embora a maioria tenha circuitos de água fechados.

Por meio dos resultados demonstrados pela metodologia é possível determinar a quantidade de consumo de água na produção e as medidas necessárias para a sua otimização de uso e reuso, assim como distinguir os processos de utilização de água e efetuar o dimensionamento de tubulações (coletores, distribuidores, entre outros), bombas, trocadores de calor, evaporadores e estações de tratamento de água.

 Embrapa Informática Agropecuária