Safra

Balanço de safra na região Centro-Sul

 

Canavial - Unica (3)O volume de cana-de-açúcar processado pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do Brasil atingiu 42,84 milhões de toneladas nos primeiros 15 dias de setembro, alta de 2,09% comparativamente ao valor registrado na mesma quinzena do ano anterior (41,97 milhões de toneladas) e queda de 11,73% em relação ao montante observado na segunda metade de agosto de 2013 (48,54 milhões de toneladas).

 No acumulado desde o início da atual safra até 16 de setembro, a moagem somou 406,26 milhões de toneladas, aumento de 16,21% quando comparada àquela observada em igual período de 2012. Contudo, essa quantia permanece abaixo dos 417,65 milhões de toneladas verificados neste mesmo período da safra 2010/2011 – ocasião em que as usinas localizadas na região Centro-Sul processaram 556,95 milhões de toneladas ao final daquela safra.

 Segundo o diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, “a moagem efetiva das unidades produtoras nessa quinzena foi de 2,86 milhões de toneladas por dia, uma pequena retração em relação ao volume verificado na quinzena passada – 3,03 milhões de toneladas por dia – que apresentou condições excepcionais para a colheita”. Muitas unidades tiveram que realizar manutenções programadas no início do mês, dificultando a moagem diária nos mesmos patamares verificados ao final de agosto, acrescentou o executivo.

Qualidade da matéria-prima

Nos primeiros 15 dias de setembro, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) atingiu 147,64 kg por tonelada de cana-de-açúcar, queda de 2,94% em relação aos 152,10 kg apurados na mesma quinzena da safra passada.

 No acumulado da atual safra até 16 de setembro, a concentração de ATR também diminuiu: totalizou 131,67 kg por tonelada de matéria-prima, contra 132,21 kg verificados no mesmo período do último ano.

Produção de etanol e açúcar

Da quantidade total de cana-de-açúcar moída na primeira metade de setembro, 49,14% destinou-se à produção de açúcar, percentual inferior aos 51,56% computados até o mesmo momento da safra passada.

No acumulado desde o início desta safra até 16 de setembro, a proporção de matéria-prima direcionada à fabricação de açúcar também segue abaixo dos índices passados: 44,97% neste ano, frente a 49,50% observados até igual período de 2012.

 De acordo com Padua, “houve um pequeno crescimento na proporção de cana destinada à produção de açúcar nesta quinzena em comparação com a quinzena passada, que registrou mix para açúcar de 48,61%, mas ainda estamos muito aquém dos valores verificados na última safra”.

Com isso, apesar do crescimento da moagem, a produção de açúcar registrada nos primeiros 15 dias de setembro ficou 5,56% abaixo daquela verificada em igual período de 2012 (2,96 milhões de toneladas neste ano contra 3,14 milhões de toneladas em 2012).

 A produção de etanol, por sua vez, alcançou 1,88 bilhão de litros na primeira metade de setembro, sendo 1,02 bilhão de litros de etanol hidratado e 864,77 milhões de litros de etanol anidro.

 No acumulado desde o início da safra 2013/2014 até a primeira quinzena de setembro, a produção de etanol totalizou 17,24 bilhões de litros, sendo 9,88 bilhões de litros de etanol hidratado e 7,36 bilhões de litros de etanol anidro. Já a produção de açúcar alcançou 22,92 milhões de toneladas no mesmo período.

Vendas de etanol

Na primeira quinzena de setembro, as vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somaram 1,02 bilhão de litros, contra 971,73 milhões de litros apurados em idêntico período de 2012. Deste volume, 117,38 milhões de litros destinaram-se às exportações e 901,16 milhões de litros ao mercado interno.

No mercado doméstico, o volume comercializado de etanol anidro totalizou 354,63 milhões de litros, ante 277,92 milhões de litros registrados na mesma quinzena do ano passado. Já as vendas internas de etanol hidratado alcançaram 546,53 milhões de litros, crescimento de 13,40% sobre o valor apurado no mesmo período de 2012.

Entre 1º de abril até 16 de setembro, o montante comercializado de etanol pela região Centro-Sul atingiu 12,02 bilhões de litros, contra 9,72 bilhões de litros em idêntico período de 2012. As exportações responderam por 1,74 bilhão de litros deste volume, enquanto as vendas domésticas totalizaram 10,28 bilhões de litros (alta de 26,23% sobre a quantia computada em igual período da safra 2012/2013).

Para o executivo da UNICA, “as vendas de etanol no mercado doméstico permaneceram aquecidas na primeira quinzena de setembro, que geralmente apresenta um volume menor de retirada de produto pelas distribuidoras quando comparada aos últimos 15 dias do mês”. Além disso, a safra no Nordeste já foi iniciada, de forma que o volume de transferências do Centro-Sul para aquela região já começou a declinar a partir do início de setembro, acrescentou Padua.

Sobre os dados de safra

Os dados divulgados nesta atualização de safra são compilados e analisados pela UNICA, com números fornecidos pelos seguintes sindicatos e associações de produtores da Região Centro-Sul:

 ALCOPAR – Associação dos Produtores de Bioenergia no Estado do Paraná

BIOSUL – Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul

SIAMIG – Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais

SIFAEG – Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás

SINDAAF – Sindicato Fluminense dos Produtores de Açúcar e Etanol

SINDALCOOL – Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso

SUDES – Sociedade das Usinas e Destilarias do Espírito Santo

UNICA

 

Deixe um comentário