Cerradinho Bioenergia avança na produção de bioenergia em Goiás

Autoridades, lideranças setoriais e convidados prestigiaram, nesta quarta-feira, 20/09, a expansão do parque industrial da CerradinhoBio, em Chapadão do Céu, no sudoeste goiano. Presente no município desde 2007, a empresa investe sistematicamente em tecnologia para ampliar a produção de etanol e energia elétrica, a bioeletricidade (cogeração), a partir da queima do bagaço da cana. Esta energia limpa e renovável contribui para a manutenção do perfil limpo da matriz elétrica brasileira se constituindo como alternativa estratégica para o futuro energético no curto e no médio prazos.

Bioeletricidade

Aposta da empresa para diversificar o portfólio de produtos, a CerradinhoBio investiu 250 milhões de reais na expansão da sua capacidade de geração de energia elétrica. As obras para instalação da nova caldeira, duas novas turbinas e dois novos geradores foram iniciadas em 2015 e elevaram a capacidade de exportação de energia para 850 GWh/ano. A partir do acionamento da segunda caldeira, já em operação, a capacidade instalada de geração de energia é de 160 MW, suficiente para abastecer um município de 500 mil habitantes e suas indústrias, consolidando-se na maior termoelétrica de biomassa do país.

Nova Caldeira

De leito fluidizado, o equipamento tem capacidade de gerar vapor numa vazão de 400 tv/h com pressão de 65 kgf/cm2 e temperatura de 520°C, com eficiência de queima do combustível de 99,5%. O sistema de ciclo regenerativo permite produzir mais energia específica por unidade de combustível. Outra vantagem da caldeira é a queima de outras matérias-primas combustíveis, como cavaco de madeira, capim e outras fontes de carbono, inclusive resíduos urbanos tratados, fato que se constitui como benefício ambiental em relação às usinas termelétricas movidas a óleo combustível. A nova caldeira possui controle de emissão eficiente de poluentes, assegurando emissão dos particulados em níveis inferiores à 50% do permitido pela legislação ambiental.

Moagem recorde

A Cerradinho Bioenergia continua crescendo a cada safra. Na safra 16/17, a companhia obteve recorde de moagem: 5,061 milhões de toneladas de cana, e para atual, projeta um aumento adicional para atingir 5,4 milhões de toneladas. A CerradinhoBio é hoje a maior unidade industrial em moagem individual de Goiás. Há 5 safras o rendimento agrícola vem mantendo-se acima de 100ton/ha e a produtividade das colhedoras é a maior de todo o Centro-Sul do país.

Perspectivas

A CerradinhoBio mantém seu plano de crescimento sólido no país. Com controle de custos, investimento orgânico e valorização das pessoas e do meio ambiente a empresa promove esforços para elevar sua produção, utilizando modernas tecnologias que permitem produzir com eficiência e rentabilidade.

Sobre a Cerradinho Bioenergia S/A – É uma empresa atuante no setor de biocombustíveis e bioeletricidade com unidade industrial em Chapadão do Céu – GO. Tem capacidade de moagem de 5,4 milhões de toneladas de cana por ano e gera 3.800 empregos entre diretos e indiretos. No município vizinho de Chapadão do Sul – MS, a Companhia mantém um terminal férreo de transbordo para escoamento da produção própria de etanol e de terceiros para a região de Paulínia, em São Paulo, principal polo de distribuição do combustível do Brasil. A empresa pertence ao grupo Cerradinho, que conta com experiência de 4 décadas no setor sucroenergético.

Assessoria de imprensa da Cerradinho Bioenergia