Organizadores da Fenasucro & Agrocana dizem que feira foi sucesso

Considerada a maior feira do mundo do setor sucroenergético a FENASUCRO & AGROCANA, que aconteceu entres os dias 23 e 26 de agosto em sua edição de 2016 recebeu um público total de 35 mil pessoas, representantes de 100% dos estados brasileiros, de 46 países de todos os continentes entre eles, EUA, Austrália, Cuba, Argentina, Caribe, Angola, Bélgica, Filipinas. Um dos destaques foi o Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution, uma parceria entre o Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), mais de 450 reuniões comerciais aconteceram durante a feira, envolvendo cerca de 50 empresas brasileiras e mais de 20 representantes de empresas e grupos internacionais. De acordo com João Bissiano Herrada, representante da Citrotec, que participa da FENASUCRO & AGROCANA há pelo menos sete anos, a edição 2016 teve um balanço muito positivo, principalmente, em relação ao perfil dos visitantes. “Esse ano tivemos muitas visitas que estavam fora de nossa programação, incluindo grupos estrangeiros. Foi possível fechar vários negócios durante a feira e encaminhamos muitos outros. Tivemos um incremento de cerca de 80% entre vendas concretas e possibilidades de projetos futuros”, afirma Herrada. O representante da TGM, Adalberto Marchiori, disse que a participação na feira superou as expectativas da empresa, principalmente, em relação à procura de serviços como o planejamento dos processos de manutenção. “Muito positivo, a qualidade do público está melhor, tivemos muitos negócios fechados e temos um número significativo de projetos em andamento com boa perspectiva de concluir a venda. Percebemos também um aumento significativo de empresas interessadas em já agendar o processo de manutenção, o que também é muito positivo”, afirma Marchiori. Na edição deste ano, a TGM comemorou entre outras negociações, a venda de quatro redutores para um grupo de usinas brasileiro e um pacote de produtos para empresas da Argentina.

O diretor da Reunion Engenharia, Jorge Luiz Scaff, disse que a edição deste ano da FENASUCRO & AGROCANA teve uma melhora significativa em relação ao volume de visitantes, o que possibilitou contatos importantes com investidores que apresentam potencial de negócio. “Nesses dias foi possível fechar um grande negócio, que valeu por todos os dias da feira, e temos outros quatro projetos em negociação”, afirma Scaff.

Para a SEW Eurodrive, a feira foi estratégica para fortalecer relacionamentos comerciais. “Tivemos a visita de clientes importantes e prospecção de novos negócios, além de receber clientes como Odebrechet e Cerradinho”, afirma Sarah Leitão, representante da empresa. O gerente geral da feira, Paulo Montabone disse: “estamos otimistas que o número de R$ 2,8 bilhões em negócios deve ser superado, mas isso se confirma na próxima semana quando divulgarmos o levantamento oficial”, comenta. “Esta FENASUCRO & AGROCANA foi marcada por um clima bastante positivo e realmente acreditamos que a feira representou a ponte para a retomada do setor sucroenergético”, completou Paulo Gallo, presidente do CEISE Br.

Assessoria de imprensa