Presidente do Sifaeg e do Fórum Nacional Sucroenergético participa de reunião com ministra Kátia Abreu

andre reunião dfO presidente-executivo do Sifaeg/Sifaçúcar e do Fórum Nacional Sucroenergético, André Rocha, participou na última quarta-feira, dia 21, de reunião com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu. Entre as reivindicações do setor apresentadas pelo Fórum estão: melhoria da rentabilidade, melhor competitividade e uma política bem definida para o etanol e a bioeletricidade na Matriz Energética Brasileira. No caso da rentabilidade, André Rocha salientou que o retorno da CIDE é fundamental e destacou que os  leilões de energia específicos para a biomassa com preço de no mínimo R$ 250,00 o Megawatt seriam fundamentais para o estímulo à bioeletricidade, já que ajudaria a melhorar o fluxo de caixa das empresas. “Nesse contexto atual de crise de energia, nosso setor tem condições de, em 2 ou 3 anos, colocar no mercado o correspondente a uma Itaipu com o retrofit.

 Em relação à competitividade, foi pedida agilidade no Programa Inovar Auto, que dará mais eficiência ao carro flex e ainda que haja a interação da EMBRAPA/RIDESA E CTC na área de pesquisas com cana-de-açúcar. Quanto a melhoria da posição do etanol no mercado, foi reforçado o pedido para que o amento da mistura do anidro na gasolina, que hoje é de 25% passe para 27,5.

 O Fórum solicitou ainda que o ministério conduza um trabalho conjunto com toda cadeia produtiva para fortalecer e melhora a imagem do açúcar.

 Durante a reunião, o Fórum ressaltou também que o setor tem grande expectativa  de uma atuação a partir de agora bem mais forte do Ministério da Agricultura, sendo um protagonista da área, em função da liderança política da ministra Kátia Abreu, que tem inclusive muita proximidade com a presidente Dilma Rousseff e com o vice-presidente, Michel Temer.

 A ministra disse que vai avaliar todas as questões apresentadas.