Raízen firma convênio com Itaú BBA para Programa Cultivar

A Raízen, joint venture entre Cosan e Shell, anunciou nesta segunda-feira um convênio de R$ 150 milhões com o Itaú BBA para uso exclusivo dos fornecedores de cana-de-açúcar participantes do Programa Cultivar.

Ao todo, são 286 fornecedores, que representam 74% da produção de cana-de-açúcar comprada pela companhia.

O convênio pode ofertar um crédito de até R$ 2,2 milhões por CPF ou CNPJ, com juros de 8,75% ao ano, sujeito às regras vigentes do Programa de Crédito Rural estabelecido pelo Banco Central do Brasil e sujeito à análise de crédito. “Nosso objetivo com essa parceria é disponibilizar uma opção de crédito a custos baixos e prazos viáveis para o produtor”, disse, em nota, o diretor de fornecedores de cana e parcerias da Raízen, Carlos Martins. De acordo com a Raízen, o financiamento pode ser usado nos tratos culturais, com financiamento de até R$ 1,2 milhão e prazo de pagamento de 18 meses, e também na linha de investimento em plantio, que oferece ao fornecedor R$ 1 milhão e pode ser quitado em até cinco anos, com carência de um ano.

Estadão