SJC Bioenergia inaugura usina de etanol mais moderna do país

logoA SJC Bioenergia, joint venture formada em setembro de 2011 pela multinacional de alimentos Cargill e o grupo sucroenergético USJ, inaugura sua segunda unidade -a Usina Rio Dourado, em Cachoeira Dourada, no sul de Goiás, a 240km de Goiânia.

 Com investimentos de R$ 500 milhões, a Usina Rio Dourado vai se dedicar à produção de etanol e energia. A capacidade de produção anual será de 220 milhões de litros de etanol, hidratado ou anidro, sendo este por meio de um sofisticado sistema de desidratação via peneira molecular. Com o volume, a unidade produzirá combustível suficiente para movimentação de 200 mil veículos anualmente. Com capacidade de geração 230 mil MW/ano, a Usina Rio Dourado manterá a autossuficiência e comercializará um excedente de 150 mil MW/ano, iluminando a vida em 25 mil lares de brasileiros.

 Segundo o diretor responsável pela SJC Bioenergia, Ingo Kalder, a instalação de uma nova unidade processadora de cana-de-açúcar é importante, pois excede os fins para a qual foi construída. “Além da produção de etanol e geração de energia, o empreendimento traz desenvolvimento e trabalho para a região. No município vizinho de Quirinópolis, onde a SJC Bioenergia também está instalada e opera a Usina São Francisco desde 2007, os resultados são animadores”, ressalta.

 Ingo afirma que o efeito positivo na economia local é visível – em 2005 ocupava a 39ª posição no ranking das cidades com melhor qualidade de vida em Goiás, e em 2012 ocupa a 6ª posição. “Agora, com a entrada em operação desta nova unidade – Usina Rio Dourado – da SJC Bioenergia, vamos ver a concretização da integração campo-indústria, que fortalecerá o município sobremaneira. A chegada da cana-de-açúcar na região ocupou importante área de cultivo, trazendo assim grande desenvolvimento, de forma sustentável e mantendo a produção de outras culturas na região. Com a nova indústria, a cana produzida está mais próxima da esteira, beneficiando toda a região, comunidade e produtores”, enfatiza o diretor.

  A SJC Bioenergia, em sua missão de transformar a cana em fonte sustentável de energia e alimento, gerando riqueza social, definiu como visão processar 15 milhões de toneladas de cana de açúcar em suas unidades ate 2025, mantendo seus valores de segurança, ética, credibilidade e união como linha dorsal para crescer.

‘Estado da arte’

Seguindo o modelo de eficiência da Usina São Francisco, em Quirinópolis (GO), unidade controlada pela SJC Bioenergia, a Usina Rio Dourado é o ‘estado da arte’ em termos de tecnologia. Além da colheita 100% mecanizada, todos os processos produtivos da indústria são automatizados e controlados, 24 horas por dia, por um Centro de Operações. Em tempo real, é possível acompanhar, operar e coordenar todos os processos industriais.

“Com a inauguração da Usina Rio Dourado, a SJC Bioenergia consolida a estratégia iniciada em 2004 pelo Grupo USJ, que foi criar em uma região nova e com grande aptidão agrícola, um pólo de desenvolvimento de projetos industriais com escala competitiva e potencial de crescimento”, diz a presidente do Grupo USJ, Maria Carolina Ometto Fontanari.

O canavial que fornece matéria-prima para as unidades da SJC Bioenergia tem100 mil hectares, distribuídos entre 500 parceiros e fornecedores de cana. Na região, a SJC Bioenergia gera 2,3 mil empregos diretos e outros 10 mil indiretos, favorecendo o desenvolvimento de municípios no entorno das usinas, entre eles Cachoeira Dourada, Itumbiara, Quirinópolis, Inaciolândia e Gouvelândia.

Joint venture

A conclusão da Usina Rio Dourado é uma das ações que faziam parte do acordo de criação da SJC Bioenergia. A empresa, cujo controle é dividido meio a meio entre a Cargill e o Grupo USJ, recebeu um aporte de R$ 350 milhões. A parceria representa a união da experiência da Cargill na comercialização de etanol e açúcar, atualmente uma das maiores exportadores desta commodity no mundo, com a experiência de 70 anos do Grupo USJ na indústria de cana-de-açúcar.

 “A nova unidade em Cachoeira Dourada é a mais moderna usina de etanol no Brasil e irá ajudar a SJC Bioenergia a ampliar sua presença no mercado sucroenergético,obtendo a escala necessária para o aumento de sua eficiência”, afirma Marcelo Andrade, diretor da Unidade de Negócio de Açúcar e Etanol da Cargill.

 Com o início oficial das operações da Usina Rio Dourado, Goiás passa a ter 37 usinas em atividade no Estado, responsáveis pela criação de 100 mil empregos diretos e indiretos no setor sucroenergético.

Imprensa SJC Bioenergia

Deixe um comentário