Summit 2015 terá painel sobre etanol 2G

Etanol1Um combustível sustentável e feito a partir do bagaço e da palha de cana-de-açúcar. Esse é o etanol de segunda geração, também conhecido como celulósico, que já é uma realidade em algumas usinas brasileiras, vem atraindo cada vez mais a atenção do mercado e, por tudo isso, será tema de destaque do painel “Ethanol 2G: Realidade Global”, que acontecerá no segundo dia (7/7) do Ethanol Summit 2015.

Inovação produzida pela primeira vez no País em 2014 pela GranBio, de Alagoas, e logo em seguida pela Raízen, no interior de São Paulo, o etanol 2G já representa 127 milhões de litros/ano, número considerável, apesar de ainda estar abaixo na comparação ao biocombustível de primeira geração (261 bilhões de litros na safra  2014/15).

Porém, a produção vem crescendo rápido e a expectativa é a melhor possível, uma vez que o combustível celulósico é muito competitivo, considerando os benefícios que pode trazer em termos de desenvolvimento sustentável. Especula-se, inclusive, que poderá vir a ser a “vedete” do mercado internacional de biocombustíveis e da “química “verde”, especialmente a partir de 2016, como resultado das decisões que devem ser tomadas na Conferência Internacional da Partes sobre o Aquecimento Global (COP Paris), em dezembro de 2015, para mitigação das emissões dos gases de efeito estufa.

Para debater essas questões, o painel reunirá Marcus Rabbach, head de biocombustíveis e derivados da Clariant, Gustavo Leite, presidente do CTC (Centro de Tecnologia Canavieira), Conrad Burke, diretor global de marketing para biocombustíveis avançados da DuPont, e Alan Hiltner, vice-presidente executivo da GranBio. A moderação do painel ficará a cargo de Geraldine Kutas, assessora sênior da presidência da UNICA para assuntos internacionais.

A 5ª edição do Ethanol Summit será realizada nos dia 6 e 7 de julho no Golden Hall do WTC, em São Paulo. Lançado em 2007 e realizado a cada dois anos, o encontro reúne empresários, autoridades de diversos níveis governamentais, pesquisadores, investidores, fornecedores e acadêmicos do Brasil e do exterior. São esperados cerca de 1.500 participantes para acompanhar quase uma centena de palestras, apresentações, discussões e debates que vão acontecer em grandes plenárias, painéis temáticos e cerimônias de abertura e encerramento, além de eventos paralelos.

Unica